FUNDOS IMOBILIÁRIOS VERSUS FUNDOS DE RENDA FIXA

01 maio. 2011

Algum tempo atrás escrevemos uma matéria analisando as opções entre investir diretamente em imóveis ou por meio de um fundo imobiliário. Algumas pessoas me pediram para fazer análise semelhante, explicando as vantagens de um fundo imobiliário sobre um fundo de renda fixa.

Na realidade não se pode dizer que existe uma vantagem definitiva entre um tipo de fundo e outro. As vantagens e desvantagens devem ser analisadas individualmente levando em conta o perfil de cada investidor, considerando os recursos disponíveis, os objetivos da aplicação, o prazo para utilizar os recursos aplicados e principalmente sua disposição para correr riscos.

Os fundos imobiliários foram criados com o objetivo de atender a demanda por parte de investidores que não desejam comprar imóveis diretamente ou não possuem recursos suficientes para a aquisição de um imóvel, mas querem um rendimento semelhante a um aluguel e a garantia que um imóvel pode representar. As vantagens imediatas podem ser resumidas em ganho de escala, diluição dos custos de administração entre os cotistas do fundo, diversificação dos investimentos e simplificação de controles, visto que toda a burocracia relacionada contratos de aluguel, escrituras, recolhimento de impostos, etc. fica por conta do administrador do fundo. Outras vantagens mais palpáveis são a distribuição regular de rendimentos e a isenção de imposto de renda para pessoas físicas, desde que obedecidas algumas regras especificas dentre as quais se destaca a de que o cotista não pode deter mais de 10% do patrimônio do fundo. Os recursos desses fundos devem ser aplicados em imóveis geradores de renda tais como: edifícios comerciais, flats, shopping, hospitais, escolas, centros de distribuição e logística, etc. Atualmente o rendimento médio dos fundos imobiliários disponíveis no mercado gira ao redor de 0,8% ao mês para aplicações iniciais. Como são representados substancialmente por alugueis os rendimentos tendem a ser corrigidos pela variação do IGPM. Mas existem alguns riscos para os quais o investidor deve atentar. Destacamos os principais riscos como sendo: localização e tipo do imóvel e a redução da taxa de ocupação que podem reduzir, ainda que temporariamente, o rendimento dos alugueis a níveis abaixo do oferecido pelas aplicações no mercado financeiro de renda fixa. Como os fundos imobiliários são fechados, não existem resgates de cotas as quais devem ser negociados no mercado secundário da Bolsa de Valores, sujeitando-se, portanto, à lei da oferta e da procura, isto é, pode não haver demanda pelas cotas exatamente no momento em que o investidor desejar se desfazer delas, mormente se envolverem valores elevados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: