A USIMINAS AFASTA OS FANTASMAS E SUAS AÇÕES PODERÃO VOLTAR A SER UMA DAS PREFERIDAS DO MERCADO

21 fevereiro. 2011

A Usiminas divulgou, por meio de fato relevante, que os três principais grupos controladores, Camargo Correa, Votorantim e Nippon Steel, os quais possuem juntos 53,7% do capital votante da empresa, modificaram o acordo de acionistas vigente, que vigoraria até 2016, prorrogando-o até 2031. O novo acordo exclui do grupo controlador, a partir de 2016, o Clube de Empregados da Usiminas (CEU) que hoje detém 10,1% do capital votante. Esse evento é importante porque, no momento, cerca de 80% do patrimônio do CEU está investido em ações da Usiminas, o que é muito para um fundo previdenciário. Por esse motivo a participação do CEU sempre foi vista, pelo mercado, como um alvo para quem desejasse entrar no grupo controlador da empresa, muito embora tanto a Nippon Steel , quanto a Votorantim e a Camargo Correa detivessem direitos de preferência em caso de alienação dessas ações. Ocorre que, em algum momento, o CEU terá que se desfazer das ações que possui para poder cumprir os compromissos com a aposentadoria de seus associados. A CSN havia divulgado, também por meio de fato relevante, alguns dias atrás, que já havia adquirido 5% das ações ordinárias da Usiminas e que, eventualmente, poderiam ser feitas aquisições adicionais para superar os 10% do capital votante. É evidente que uma aquisição desse porte teria como objetivo forçar a entrada no grupo de controle. Com o fechamento desse grupo, parece definitivamente afastada qualquer possibilidade da família Steinbruch, que controla a CSN, entrar no grupo de controle da Usiminas. Essa possibilidade, na visão do mercado, representava  uma fraqueza da Usiminas, e, portanto, o fechamento do grupo controlador, seguramente, trará tranqüilidade para o futuro da empresa, afastando os fantasmas que rondavam-na.

Ma s não param aí as boas noticias. Hoje, também através de outro fato relevante, a empresa anunciou que foi encerrado, com sucesso, o processo de venda da participação que ela detinha na Terium, o que trará para os cofres da empresa a expressiva cifra de US$ 1,06 bilhão. Não foi divulgado o resultado dessa operação, mas considerando-se que o investimento registrado em 30/09/2010 representava R$ 1, 6 bilhões, pode-se deduzir que o lucro estaria na casa dos R$ 300 milhões, líquidos de impostos.

Para fechar o ciclo de boas notícias, para a empresa, está certo que as siderúrgicas irão promover um aumento de preços de seus produtos, à partir de março, variando entre 8% e 13%, aumentos plenamente viáveis uma vez que o preço dos produtos siderúrgicos já subiram na Europa e as importações de aço foram reduzidas em aproximadamente 30%.

Por tudo isso, acredito que a Usiminas esteja num ponto de inflexão positivo e que suas ações poderão voltar a ser, em breve, uma das preferidas do mercado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: